Portal NFL

Em Alta

Sobre o dia 25 dia da mulher negra e latino americana

Sobre o dia 25 dia da mulher negra e latino americana
377

OUVIR POSTAGEM

OPINIÃO I Vanessa Ramos

Em 2014, temos fundamentado pelo governo brasileiro o Dia da Mulher Negra (25-07) a partir da lei número 12.987. Assim como o dia internacional da Mulher, faz se uma reflexão necessária a respeito da realidade e da discriminação enfrentada por mulheres por conta do seu gênero e cor de pele. O enfrentamento contra o racismo, a superação das desigualdades, e principalmente o racismo institucional enfrentado dentro dos espaços das organizações, são a realidade diária da grande maioria das Mulheres Negras desse país chamado Brasil, que compõe a base da sociedade brasileira. Isto é , a maioria são a sua Mãe, sua empregada doméstica, a auxiliar de serviços gerais, a cozinheira , a faxineira , a mãe solteira, a trabalhadora informal, a ambulante, a babá. Presta atenção , porque essas ocupações descritas aqui, têm cor e gênero! E ter cor não é ofensivo! Ter cor é saber seu lugar no mundo, para poder lutar por um lugar melhor na questão de direitos , iniciativa individual, coletiva e na qualidade de vida.

Não suavize a cor das Mulheres Pretas!! Aqui no Sul, somos obrigadas a ter que ouvir desde pequenas que não somos negras. Que somos “moreninhas, mulatas, bronzeadas, sapecadas. Ser preto, não é xingamento!!! Não existe problema nenhum em ser chamada de preta e nem de negra.

A pobreza tem cor sim!

70% dos 16,2 milhões de brasileiros que vivem em extrema pobreza são negros. Fonte:

Relatório sobre minorias brasileiras ONU

Uma disputa igualitária por igualdade, será de fato socialmente justa a partir do momento que as pessoas em primeiro lugar entenderem o conceito prático de equidade. O número de Mulheres que concluem graduação no Brasil é 38 por cento superior ao de homens. Mas, entre essas Mulheres, Apenas 2,2% são mulheres negras. Na pós graduação esse número é inexistente. Por favor, eu te peço, pare com a hipocrisia de vidas negras importam. Se importasse pra vc de fato, você estaria agora implementando uma ação prática para empoderar urgentemente mulheres com alto potencial, porém , totalmente massacradas em suas vidas diárias pela injustiça do sistema de desigualdades.

No Brasil, mais de 79% das trabalhadoras domésticas são mulheres negras. Fonte: Dieese

Mas isso ainda é motivo para se comemorar , quando se têm emprego. O duro é enfrentar a realidade das cruéis estatísticas;

59% são Mulheres que habitualmente quando se casam, são vítimas da violência doméstica.

62% vítimas de mortalidade materna

69% vítimas de violência obstétrica (inclusive minha mãe sofreu com essa violência e nunca soube que foi motivada pelo racismo do médico que lhe disse que índias e negras aguentam mais na hora do parto, consequentemente meu irmão passou da hora de nascer)

68% das mulheres mortas por agressão ( além de serem preteridas sempre em escolhas de relacionamento) Fonte: Mapa da violência 2015; Homicídio de Mulheres no Brasil- ONU

*Vanessa Ramos é aceleradora social, ativista negra, fundadora do movimento negro evangélico do paraná, modelo plussize e miss paraná e popularidade plusize nacional e idealizadora do coletivo mulheres incríveis

_________________________________

Este texto é de responsabilidade do autor/da autora e não reflete necessariamente a opinião do PORTALNFL.
Quer divulgar a sua opinião. Envie o seu artigo para o e-mai
l  portal@portalnfl.com.br

 

Comentários

Quer mais artigos e as newsletters editoriais no seu e-mail?

Receba as notícias do dia e os alertas de última hora.
[CARREGANDO...]

Confira mais Postagens

Memórias postas em xeque: muda de nome o Ginásio Costa Cavalcanti?
Rafael Clabonde
Rafael ClabondeColunista

Memórias postas em xeque: muda de nome o Ginásio Costa Cavalcanti?

Posts do Colunista Ver Esta Postagem
Raízes agroecológicas Paranaenses, e
Rafael Clabonde
Rafael ClabondeColunista

Raízes agroecológicas Paranaenses, e "AGORA É KID CHOCOLATE" que vem aí...

Posts do Colunista Ver Esta Postagem
Começa a Série
Rafael Clabonde
Rafael ClabondeColunista

Começa a Série "Agroecologia Paranaense", e hoje: ELAA, a Escola Latino Americana de Agroecologia

Posts do Colunista Ver Esta Postagem
Boa nova na fronteira fechada! Memórias Iguaçuenses: nasce mais uma Coluna aqui
Rafael Clabonde
Rafael ClabondeColunista

Boa nova na fronteira fechada! Memórias Iguaçuenses: nasce mais uma Coluna aqui

Posts do Colunista Ver Esta Postagem
Europa depois da primeira onda
Felipe Bombardelli
Felipe BombardelliColunista

Europa depois da primeira onda

Posts do Colunista Ver Esta Postagem
O agronegócio capitalista e epidemias
Marcelo Barbosa
Marcelo BarbosaColunista

O agronegócio capitalista e epidemias

Posts do Colunista Ver Esta Postagem
Relembrando Jair Messias Bolsonaro
Giovanni Antunes
Giovanni AntunesColunista

Relembrando Jair Messias Bolsonaro

Posts do Colunista Ver Esta Postagem
Quando o perigo bate a porta
Thiago Barros
Thiago BarrosColunista

Quando o perigo bate a porta

Posts do Colunista Ver Esta Postagem