Portal de Notícias Fronteira Livre

MENU
Logo
Sexta, 25 de junho de 2021
Publicidade
Publicidade

Entretenimento

Relembrando Sunshine, Um Dia de Sol (1973)

Além de suas histórias tristes, os filmes apresentavam músicas que conduziam a trama, e também emocionavam.

276
Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando
Após o sucesso de Love Story, Uma História de Amor (Love Story, 1970), os produtores cinematográficos apostaram em diversos filmes dramáticos que faziam o público chorar. Nesta leva, foram feitos dramas como Nosso Amor de Ontem (The Way We Were, 1973), Castelos de Gelo (Ice Castles, 1978), Kramer vs. Kramer (1979),  Em Algum Lugar do Passado (Somewhere in Time, 1980), A Escolha de Sofia (Sophie’s Choice, 1982) e muitos outros.
 
Além de suas histórias tristes, os filmes apresentavam músicas que conduziam a trama, e também emocionavam. Outro filme que pode ser incluído na lista é Sunshine, Um Dia de Sol (Shunshine, 1973), que tinha canções de John Denver, que até hoje estão na memória de quem assistiu a este clássico, um pouco esquecido. A trilha sonora inclusive foi lançada em disco por aqui, também fazendo muito sucesso.
 
 

O filme conta a história de Kate Hayden (Cristina Raines), uma jovem mãe que descobre que tem um câncer terminal na perna, e deve amputá-la. Mas ela decide que não vai se submeter a cirurgia, contrariando o namorado, o músico Sam (Cliff DeYoung). Ela então resolve gravar mensagens para a sua filha pequena, em um gravador de fitas cassete, para que a pequena não a esqueça.
 
 
Dirigido por Joseph Sargent, o filme era baseado em uma história real de Jacquelyn M. "Lyn" Helton (1951-1971), mas os nomes foram mudados no roteiro, escrito por Carol Sobieski (que ganharia um Oscar póstumo pelo roteiro de Tomates Verdes Fritos, anos mais tarde).
 
Apesar da história triste, o filme é conduzido com delicadeza, e foi muitas vezes exibidos na televisão brasileira, geralmente no período próximo ao natal. Ele também foi apresentado nos cinemas por aqui, embora seja uma produção feita para a televisão.
 
Um Dia de Sol foi exibido pela primeira vez nos Estados Unidos na sessão CBS Friday Night Movie, em 09 de novembro de 1973, e por muitos anos foi o telefime de maior audiência na história da televisão.
 

Ainda em 1973 a rede ABC também fez um filme baseado na mesma história, Uma Mensagem Para Minha Filha (Message to My Daughter, 1973), tendo Bonnie Bedelia e Martin Sheen nos papéis principais. Exibido em 12 de dezembro de 1973, este filme não repetiu o sucesso de Um Dia de Sol.
 
Uma Mensagem Para Minha Filha
 
 
Um Dia de Sol apresentava sete canções de John Denver, e a música My Sweet Lady ficou no Top 20 da Billboard em 1973. O início da canção tinha narração do ator Cliff DeYoung e falas de Cristina Raines.
 
 
No elenco de Um Dia de Sol ainda contava com Meg FosterBrenda VacarroCorey FisherJames Hong, o adolescente Bill Mummy (antigo astro mirim de Perdidos no Espaço) e as gêmeas Rachel Lindsay Greenbush Sidney Greenbush, se dividindo no papel da pequena Jill Hayden. Posteriormente as irmãs também dividiriam os papéis na série Os Pioneiros (Little House on the Praire).
 
Rachel Lindsay Greenbush e Sidney Greenbush
 
 
Devido ao enorme sucesso do filme, em 1975 foi lançada uma série de televisão baseada no filme, que durou só 13 episódios. Cliff de YoungMeg FosterCorey Fisher e Bill Mummy retornaram ao elenco, mas a pequena Jill Hayden passou a ser interpretada por Elizabeth Cheshire, já que as gêmeas Greenbush estavam no elenco de Os Pioneiros, e não conseguiam conciliar as duas produções.
 
Cliff DeYoung, Corey Fisher, Bill Mummy e Meg Foster na série Sunshine
 

A série mostrava a rotina de Sam para criar a filha sozinho, e nunca foi exibida no Brasil, mas um compilado de cinco episódios passou por aqui nos cinemas, com o nome Fruto de Uma Paixão.
 
Também exibido por aqui foi o telefime Um Dia de Sol no Natal (Sunshine Christmas, 1977), que mostrava o reencontro da família para o festejo de natal.
 
Caption


Cristina Raines (1952)

A atriz nascida nas Filipinas parou de atuar em 1991, e tornou-se enfermeira após deixar a carreira.
 


Cliff DeYoung (1945)

O ator ainda está na ativa, tendo mais de 140 créditos em sua carreira.


Rachel Lindsay Greenbush e Sidney Greenbush (1970)

As irmãs gêmeas depois brilharam na série de televisão Os Pioneiros, mas deixaram de atuar na década de 1980. Sidney passou a competir em rodeios, e Rachel trabalha em um resort, embora as vezes faça espetáculos de stand up.
 
 
 

 

Fonte/Créditos: Memórias Cinematográficas

Comentários:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade