A nova era da informação!

Em Alta

Rainha da motosserra’ também conhecida como ‘Miss Desmatamento’, Kátia Abreu é a parlamentar mais perigosa do Brasil

Jornal britânico diz que senadora, apelidada por opositores de ‘Miss Desmatamento’, ganhou força na bancada ruralista
Rainha da motosserra’ também conhecida como ‘Miss Desmatamento’, Kátia Abreu é a parlamentar mais perigosa do Brasil
16

Rainha da motosserra’ também conhecida como ‘Miss Desmatamento’, Kátia Abreu é a parlamentar mais perigosa do...

Jornal britânico diz que senadora, apelidada por opositores de ‘Miss Desmatamento’, ganhou força na bancada ruralista e sonha com a presidência

Uma reportagem publicada, no jornal britânico Guardian traça o perfil de Kátia Abreu (PMDB-TO) e classifica a senadora como “a mais proeminente e perigosa parlamentar do Brasil”.

Considerada uma das vozes mais ativas em defesa do lobby ruralista, Kátia teve um papel importante em tornar mais flexível o Novo Código Florestal Brasileiro, aprovado em 2012. A senadora também defende a construção de mais estradas na Amazônia e um controle mais rígido sobre as reservas indígenas brasileiras. Segundo o jornal, tais medidas fizeram Kátia ganhar de seus opositores e de membros do Greenpeace Brasil o apelido de “Miss Desmatamento” e “Rainha da Motosserra”.

A reportagem cita ainda uma entrevista em que Kátia admite sua ambição de ser presidente do país. “Concorrer à presidência não é um plano, é um fato. Estou me preparando para isso, é o meu destino”, disse a senadora em uma entrevista concedida em seu gabinete em Brasília.

De acordo com o texto, o sonho de Kátia é fazer o Brasil superar os EUA como o maior produtor mundial de alimentos, setor responsável por 23% da economia brasileira.

Na entrevista, ela diz que o cenário mudou desde que Marina Silva deixou o Ministério da Agricultura. Durante seu mandato, Marina implementou uma série de medidas para conter o desmatamento e proteger aldeias indígenas. “Por muitos anos, representantes do agronegócio foram tratados como criminosos, agora isso mudou. Temos influência política”.

Impasse com o Greenpeace

No ano passado, a senadora perdeu um processo contra membros do Greenpeace por danos morais. Umartigo publicado na última segunda-feira, 05, no blog da senadora, critica a organização e uma entrevista dada em abril deste ano pelo seu diretor executivo, Kumi Naidoo, ao jornal Valor.

No artigo, a senadora acusa Naidoo de “ecoterrorismo” e de não respeitar o trabalho dos cientistas do IPCC, comissão da ONU criada para avaliar as mudanças climáticas.

OUVIR NOTÍCIA

Jornal britânico diz que senadora, apelidada por opositores de ‘Miss Desmatamento’, ganhou força na bancada ruralista e sonha com a presidência

Uma reportagem publicada, no jornal britânico Guardian traça o perfil de Kátia Abreu (PMDB-TO) e classifica a senadora como “a mais proeminente e perigosa parlamentar do Brasil”.

Considerada uma das vozes mais ativas em defesa do lobby ruralista, Kátia teve um papel importante em tornar mais flexível o Novo Código Florestal Brasileiro, aprovado em 2012. A senadora também defende a construção de mais estradas na Amazônia e um controle mais rígido sobre as reservas indígenas brasileiras. Segundo o jornal, tais medidas fizeram Kátia ganhar de seus opositores e de membros do Greenpeace Brasil o apelido de “Miss Desmatamento” e “Rainha da Motosserra”.

A reportagem cita ainda uma entrevista em que Kátia admite sua ambição de ser presidente do país. “Concorrer à presidência não é um plano, é um fato. Estou me preparando para isso, é o meu destino”, disse a senadora em uma entrevista concedida em seu gabinete em Brasília.

De acordo com o texto, o sonho de Kátia é fazer o Brasil superar os EUA como o maior produtor mundial de alimentos, setor responsável por 23% da economia brasileira.

Na entrevista, ela diz que o cenário mudou desde que Marina Silva deixou o Ministério da Agricultura. Durante seu mandato, Marina implementou uma série de medidas para conter o desmatamento e proteger aldeias indígenas. “Por muitos anos, representantes do agronegócio foram tratados como criminosos, agora isso mudou. Temos influência política”.

Impasse com o Greenpeace

No ano passado, a senadora perdeu um processo contra membros do Greenpeace por danos morais. Umartigo publicado na última segunda-feira, 05, no blog da senadora, critica a organização e uma entrevista dada em abril deste ano pelo seu diretor executivo, Kumi Naidoo, ao jornal Valor.

No artigo, a senadora acusa Naidoo de “ecoterrorismo” e de não respeitar o trabalho dos cientistas do IPCC, comissão da ONU criada para avaliar as mudanças climáticas.

Comentários

Quer mais artigos e as newsletters editoriais no seu e-mail?

Receba as notícias do dia e os alertas de última hora.
[CARREGANDO...]

Confira mais Notícias

Rolê na Fronteira
Feira Livre de Trocas da Tríplice Fronteira acontece no domingo, dia 10 de novembro em Foz do...
Feira Livre de Trocas da Tríplice Fronteira acontece no domingo, dia 10 de novembro em Foz do Iguaçu
VISUALIZAR
Sociedade
Em 6 meses, 35 mil mulheres foram vítimas de violência doméstica
Em 6 meses, 35 mil mulheres foram vítimas de violência doméstica
VISUALIZAR
Sociedade
MPPR propõe denúncia por crimes na gestão do transporte em Foz do Iguaçu
MPPR propõe denúncia por crimes na gestão do transporte em Foz do Iguaçu
VISUALIZAR
América Latina
Argentina: Fernández e Kirchner vencem Macri em retomada da esquerda
Argentina: Fernández e Kirchner vencem Macri em retomada da esquerda
VISUALIZAR
América Latina
Bogotá elege Claudia López prefeita, primeira mulher a comandar a capital da Colômbia
Bogotá elege Claudia López prefeita, primeira mulher a comandar a capital da Colômbia
VISUALIZAR
Agenda de Eventos
2ª Marcha da Diversidade e do Orgulho LGBTTQIAP+ da Tríplice Fronteira
2ª  Marcha da Diversidade e do Orgulho LGBTTQIAP+ da Tríplice Fronteira
VISUALIZAR
Fale com a redação!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )