A nova era da informação!

Por 17 votos a 3, Comissão da Câmara rejeita convocação de Geddel

O Congresso Nacional atual revive o período FHC, época em que qualquer tipo de investigação era tratorada no parlamento.
Por 17 votos a 3, Comissão da Câmara rejeita convocação de Geddel
23

Por 17 votos a 3, Comissão da Câmara rejeita convocação de Geddel

O Congresso Nacional atual revive o período FHC, época em que qualquer tipo de investigação era tratorada no parlamento. Nesta quarta, por 17 votos a 3, Comissão de Fiscalização Financeira rejeitou a convocação de Geddel para prestar esclarecimentos. Blindagem foi encabeçada por PMDB, PSDB, DEM, PP e PTB.

Por 17 votos a três, a Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara rejeitou nesta quarta-feira (23) requerimento apresentado pelo PT para que o ministro Geddel Vieira Lima (Secretaria de Governo) fosse convocado ao colegiado para explicar a denúncia feita pelo ex-ministro da Cultura Marcelo Calero de que ele o teria pressionado a produzir um parecer técnico para liberar a construção de um prédio no qual adquiriu um apartamento.

Votaram a favor do requerimento apenas três deputados do PT: Adelmo Leão (MG), Paulão (AL) e Jorge Solla (BA), que apresentou o requerimento. Os que votaram para que a convocação fosse derrotada são do PMDB, partido de Geddel, PP, PTB, Pros, PR, PRB, PV, DEM, PSDB e SD.

“Ele [Geddel] acha que não é nada demais prevaricar. Ele acha normal tentar mudar um parecer de um órgão público para fins pessoais”, disse Solla antes da votação.

Em votação simbólica, governistas também derrotaram outro requerimento apresentado por Solla, desta vez para que Calero fosse convidado à comissão.

Geddel Vieira Lima é investigado pela Comissão de Ética da Presidência da República. Ele teria pressionado o ex-ministro da Cultura, Marcelo Calero, a produzir um parecer técnico para liberar um empreendimento de luxo na Bahia. Geddel fez uma promessa de compra e venda de uma unidade no condomínio avaliada em mais de R$ 2 milhões.

Xingamentos

Em defesa de Geddel, o deputado Wladimir Costa (SD-PA) fez uma série de xingamentos ao PT e ao deputado Paulão (PT-AL).

“O PT nada mais é que uma grande organização criminosa. Vagabundos, desrespeitosos que vêm usar de ilações para atrair holofotes. Lave a boca com soda cáustica para falar do ministro Geddel. Seus imundos, irresponsáveis, desqualificados, despreparados”, continuou.

Paulão reagiu e disse que Wladimir já havia sido preso. “Isso é um bandido!”, bradou o petista.

O deputado pelo Pará, então, baixou o nível. “Preso foi a tua mãe, seu vagabundo! Só se foi a prostituta da tua mulher!”, disse aos gritos.

Ainda há requerimentos de convocação de Geddel na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado.

Clique aqui e conheça a América Latina: 

Cataratas do Iguaçu do Brasil e da Argentina

Conheça o Chile e passe por experiência únicas

Tango, Carne e belezas naturais, a fascinante Argentina

São Paulo um dos maiores centros culturais do mundo!

Uruguay de Punta del Este a Montevidéu um país livre para todos!

OUVIR NOTÍCIA

O Congresso Nacional atual revive o período FHC, época em que qualquer tipo de investigação era tratorada no parlamento. Nesta quarta, por 17 votos a 3, Comissão de Fiscalização Financeira rejeitou a convocação de Geddel para prestar esclarecimentos. Blindagem foi encabeçada por PMDB, PSDB, DEM, PP e PTB.

Por 17 votos a três, a Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara rejeitou nesta quarta-feira (23) requerimento apresentado pelo PT para que o ministro Geddel Vieira Lima (Secretaria de Governo) fosse convocado ao colegiado para explicar a denúncia feita pelo ex-ministro da Cultura Marcelo Calero de que ele o teria pressionado a produzir um parecer técnico para liberar a construção de um prédio no qual adquiriu um apartamento.

Votaram a favor do requerimento apenas três deputados do PT: Adelmo Leão (MG), Paulão (AL) e Jorge Solla (BA), que apresentou o requerimento. Os que votaram para que a convocação fosse derrotada são do PMDB, partido de Geddel, PP, PTB, Pros, PR, PRB, PV, DEM, PSDB e SD.

“Ele [Geddel] acha que não é nada demais prevaricar. Ele acha normal tentar mudar um parecer de um órgão público para fins pessoais”, disse Solla antes da votação.

Em votação simbólica, governistas também derrotaram outro requerimento apresentado por Solla, desta vez para que Calero fosse convidado à comissão.

Geddel Vieira Lima é investigado pela Comissão de Ética da Presidência da República. Ele teria pressionado o ex-ministro da Cultura, Marcelo Calero, a produzir um parecer técnico para liberar um empreendimento de luxo na Bahia. Geddel fez uma promessa de compra e venda de uma unidade no condomínio avaliada em mais de R$ 2 milhões.

Xingamentos

Em defesa de Geddel, o deputado Wladimir Costa (SD-PA) fez uma série de xingamentos ao PT e ao deputado Paulão (PT-AL).

“O PT nada mais é que uma grande organização criminosa. Vagabundos, desrespeitosos que vêm usar de ilações para atrair holofotes. Lave a boca com soda cáustica para falar do ministro Geddel. Seus imundos, irresponsáveis, desqualificados, despreparados”, continuou.

Paulão reagiu e disse que Wladimir já havia sido preso. “Isso é um bandido!”, bradou o petista.

O deputado pelo Pará, então, baixou o nível. “Preso foi a tua mãe, seu vagabundo! Só se foi a prostituta da tua mulher!”, disse aos gritos.

Ainda há requerimentos de convocação de Geddel na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado.

Clique aqui e conheça a América Latina: 

Cataratas do Iguaçu do Brasil e da Argentina

Conheça o Chile e passe por experiência únicas

Tango, Carne e belezas naturais, a fascinante Argentina

São Paulo um dos maiores centros culturais do mundo!

Uruguay de Punta del Este a Montevidéu um país livre para todos!

Comentários

Quer mais artigos e as newsletters editoriais no seu e-mail?

Receba as notícias do dia e os alertas de última hora.
[CARREGANDO...]

Confira mais Notícias

Rolê na Fronteira
Turismo Religioso em Buenos Aires, na cidade do Papa
Turismo Religioso em Buenos Aires, na cidade do Papa
VISUALIZAR
Política
Bolsonaro estuda reeditar decreto de Temer que permite explorar minério em reserva da...
Bolsonaro estuda reeditar decreto de Temer que permite explorar minério em reserva da Amazônia
VISUALIZAR
Política
Vaza Jato mostra que heróis são “vampiros de Curitiba”
Vaza Jato mostra que heróis são “vampiros de Curitiba”
VISUALIZAR
Sociedade
Desigualdade rouba até 18 anos de expectativa de vida na América Latina
Desigualdade rouba até 18 anos de expectativa de vida na América Latina
VISUALIZAR
Sociedade
A demanda chinesa que ameaça o jumento brasileiro
A demanda chinesa que ameaça o jumento brasileiro
VISUALIZAR
Entretenimento
Batman completa 80 anos com uma HQ com cheiro de revolução
Batman completa 80 anos com uma HQ com cheiro de revolução
VISUALIZAR
Fale com a redação!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )