Portal NFL

Em Alta

MPPR aciona ex-diretor do Patronato de Foz por pagamentos irregulares causando prejuízo de R$ 272 mil

Segundo as provas coletadas e apresentadas na ação, houve diversos pagamentos irregulares no período levantado
MPPR aciona ex-diretor do Patronato de Foz por pagamentos irregulares causando prejuízo de R$ 272 mil
190

MPPR aciona ex-diretor do Patronato de Foz por pagamentos irregulares causando prejuízo de R$ 272 mil

O Ministério Público do Paraná ajuizou ação civil pública por ato de improbidade administrativa contra um ex-diretor do Patronato de Foz do Iguaçu, no Oeste do estado. A ação foi apresentada pela 6ª Promotoria de Justiça da comarca, com atribuição na área do patrimônio público. Conforme apurou o MPPR, o então diretor do Patronato, entre janeiro de 2017 e julho de 2019, teria autorizado diversos pagamentos irregulares a beneficiários do Programa Auxílio Qualificação, destinado à reinserção social de egressos do sistema penal.

Aprovado por lei municipal em 2015, o benefício prevê o pagamento de uma bolsa mensal de R$ 1.012,00,  por no máximo um ano, a até 400 egressos que cumpram determinadas condições, como residir em Foz do Iguaçu, estar desempregado, não ser beneficiário do seguro-desemprego, submeter-se a atendimento de saúde e frequentar cursos de qualificação profissional. Além disso, depois de incluído no programa, o beneficiado deveria prestar serviços comunitários em locais determinados pelas Secretarias Municipais, que seriam responsáveis pela fiscalização da jornada laboral de 6 horas diárias.

Responsabilização – Entretanto, segundo as provas coletadas e apresentadas na ação, houve diversos pagamentos irregulares no período levantado – por exemplo, sem qualquer comprovação de frequência dos beneficiados às atividades, sem o desconto referente às faltas e extensão de pagamentos por mais de um ano.

Considerando a responsabilidade do então diretor na fiscalização do programa, a ação requer sua condenação às sanções previstas na Lei de Improbidade, como a suspensão dos direitos políticos, o ressarcimento dos danos causados ao erário e o pagamento de multa.

Processo número 0018516-58.2020.8.16.0030.

 

OUVIR NOTÍCIA

O Ministério Público do Paraná ajuizou ação civil pública por ato de improbidade administrativa contra um ex-diretor do Patronato de Foz do Iguaçu, no Oeste do estado. A ação foi apresentada pela 6ª Promotoria de Justiça da comarca, com atribuição na área do patrimônio público. Conforme apurou o MPPR, o então diretor do Patronato, entre janeiro de 2017 e julho de 2019, teria autorizado diversos pagamentos irregulares a beneficiários do Programa Auxílio Qualificação, destinado à reinserção social de egressos do sistema penal.

Aprovado por lei municipal em 2015, o benefício prevê o pagamento de uma bolsa mensal de R$ 1.012,00,  por no máximo um ano, a até 400 egressos que cumpram determinadas condições, como residir em Foz do Iguaçu, estar desempregado, não ser beneficiário do seguro-desemprego, submeter-se a atendimento de saúde e frequentar cursos de qualificação profissional. Além disso, depois de incluído no programa, o beneficiado deveria prestar serviços comunitários em locais determinados pelas Secretarias Municipais, que seriam responsáveis pela fiscalização da jornada laboral de 6 horas diárias.

Responsabilização – Entretanto, segundo as provas coletadas e apresentadas na ação, houve diversos pagamentos irregulares no período levantado – por exemplo, sem qualquer comprovação de frequência dos beneficiados às atividades, sem o desconto referente às faltas e extensão de pagamentos por mais de um ano.

Considerando a responsabilidade do então diretor na fiscalização do programa, a ação requer sua condenação às sanções previstas na Lei de Improbidade, como a suspensão dos direitos políticos, o ressarcimento dos danos causados ao erário e o pagamento de multa.

Processo número 0018516-58.2020.8.16.0030.

 

Comentários

Quer mais artigos e as newsletters editoriais no seu e-mail?

Receba as notícias do dia e os alertas de última hora.
[CARREGANDO...]

Confira mais Notícias

Economia
Com R$ 13,7 bi, Bradesco e Itaú lideram lucros, enquanto Petrobras tem prejuízo de R$ 51,5...
Com R$ 13,7 bi, Bradesco e Itaú lideram lucros, enquanto Petrobras tem prejuízo de R$ 51,5 bi na pandemia
VISUALIZAR
Sociedade
Bolsonaro veta auxílio a agricultores familiares
Bolsonaro veta auxílio a agricultores familiares
VISUALIZAR
Política
“Em agenda em Foz do Iguaçu Bolsonaro é recebido com faixa: Por que Michelle recebeu R$ 89...
“Em agenda em Foz do Iguaçu Bolsonaro é recebido com faixa: Por que Michelle recebeu R$ 89 mil do Queiroz?”
VISUALIZAR
Sociedade
Agrotóxico glifosato tem nova condenação nos EUA por causar câncer
Agrotóxico glifosato tem nova condenação nos EUA por causar câncer
VISUALIZAR
Sociedade
'Já deixei de comer, mas não quero que o meu bicho passe fome', diz idosa que apela por...
'Já deixei de comer, mas não quero que o meu bicho passe fome', diz idosa que apela por adoção de seus mais de 20 pets
VISUALIZAR
Sociedade
Moby chama atenção para desmatamento na Amazônia em novo clipe
Moby chama atenção para desmatamento na Amazônia em novo clipe
VISUALIZAR