Portal NFL

Itália reduz idade para aposentadoria e adota ‘renda cidadã’ para mais pobres

Reforma da Previdência italiana reduz em cinco anos tempo exigido para parar de trabalhar
Itália reduz idade para aposentadoria e adota ‘renda cidadã’ para mais pobres
95

Itália reduz idade para aposentadoria e adota ‘renda cidadã’ para mais pobres

Por: O Globo

Reforma da Previdência italiana reduz em cinco anos tempo exigido para parar de trabalhar

ROMA – O governo da Itália publicou na noite desta quinta-feira decretos para diminuir a idade mínima de aposentadoria e criar a “renda cidadã”, uma espécie de Bolsa Família para os mais pobres. As medidas eram promessas de campanha dos partidos populistas que formam a coalizão no poder.

O orçamento de 2019, adotado no final de dezembro, prevê sete bilhões de euros para a renda cidadã, principal promessa do antissistema Movimento 5 Estrelas, e quatro bilhões para a reforma da Previdência, proposta da Liga, de ultradireita.

A renda cidadã é destinada a cinco milhões de pessoas que vivem abaixo da linha da pobreza na Itália, tendo como requisitos serem italianos, europeus ou estrangeiros residentes no país há mais de 10 anos, sendo no mínimo os dois últimos de modo contínuo.

Cinco milhões de pessoas e cerca de 1,3 milhão de pessoas se encontram nessa faixa.

A renda máxima será de 780 euros por mês por cidadão, com acréscimos ou reduções a depender da composição do lar, durante um período de 18 meses, na qual os beneficiários não poderão recusar mais do que duas ofertas de trabalho.

A reforma da Previdência, chamada “Quota 100”, permitirá a aposentadoria aos 62 anos, com 38 anos de contribuição. A lei atual exige uma idade mínima de 67 anos.

O governo avalia que 355 mil pessoas poderão fazer esta opção a partir de 2019, incluindo 130 mil funcionários públicos, e espera que a medida abra caminho para a entrada de mais jovens no mercado de trabalho.

— Este governo cumpre com suas promessas — celebrou o chefe de governo, Giuseppe Conte, durante entrevista coletiva ao lado dos vice-primeiros-ministros Matteo Salvini (Liga, extrema direita) e Luigi Di Maio (Movimento 5 Estrelas, antissistema).

— O conselho de ministros decidiu fundar um novo Estado de bem-estar — afirmou Di Maio.

 

Clique aqui e conheça a América Latina: 

Cataratas do Iguaçu do Brasil e da Argentina

Conheça o Chile e passe por experiência únicas

Tango, Carne e belezas naturais, a fascinante Argentina

São Paulo um dos maiores centros culturais do mundo!

Uruguay de Punta del Este a Montevidéu um país livre para todos!

OUVIR NOTÍCIA

Reforma da Previdência italiana reduz em cinco anos tempo exigido para parar de trabalhar

ROMA – O governo da Itália publicou na noite desta quinta-feira decretos para diminuir a idade mínima de aposentadoria e criar a “renda cidadã”, uma espécie de Bolsa Família para os mais pobres. As medidas eram promessas de campanha dos partidos populistas que formam a coalizão no poder.

O orçamento de 2019, adotado no final de dezembro, prevê sete bilhões de euros para a renda cidadã, principal promessa do antissistema Movimento 5 Estrelas, e quatro bilhões para a reforma da Previdência, proposta da Liga, de ultradireita.

A renda cidadã é destinada a cinco milhões de pessoas que vivem abaixo da linha da pobreza na Itália, tendo como requisitos serem italianos, europeus ou estrangeiros residentes no país há mais de 10 anos, sendo no mínimo os dois últimos de modo contínuo.

Cinco milhões de pessoas e cerca de 1,3 milhão de pessoas se encontram nessa faixa.

A renda máxima será de 780 euros por mês por cidadão, com acréscimos ou reduções a depender da composição do lar, durante um período de 18 meses, na qual os beneficiários não poderão recusar mais do que duas ofertas de trabalho.

A reforma da Previdência, chamada “Quota 100”, permitirá a aposentadoria aos 62 anos, com 38 anos de contribuição. A lei atual exige uma idade mínima de 67 anos.

O governo avalia que 355 mil pessoas poderão fazer esta opção a partir de 2019, incluindo 130 mil funcionários públicos, e espera que a medida abra caminho para a entrada de mais jovens no mercado de trabalho.

— Este governo cumpre com suas promessas — celebrou o chefe de governo, Giuseppe Conte, durante entrevista coletiva ao lado dos vice-primeiros-ministros Matteo Salvini (Liga, extrema direita) e Luigi Di Maio (Movimento 5 Estrelas, antissistema).

— O conselho de ministros decidiu fundar um novo Estado de bem-estar — afirmou Di Maio.

 

Clique aqui e conheça a América Latina: 

Cataratas do Iguaçu do Brasil e da Argentina

Conheça o Chile e passe por experiência únicas

Tango, Carne e belezas naturais, a fascinante Argentina

São Paulo um dos maiores centros culturais do mundo!

Uruguay de Punta del Este a Montevidéu um país livre para todos!

Fonte

Por: O Globo

Comentários

Quer mais artigos e as newsletters editoriais no seu e-mail?

Receba as notícias do dia e os alertas de última hora.
[CARREGANDO...]

Confira mais Notícias

Sociedade
Movimento expõe empresas do Brasil que financiam, via anúncios, sites de extrema direita e...
Movimento expõe empresas do Brasil que financiam, via anúncios, sites de extrema direita e notícias falsas
VISUALIZAR
Sociedade
Para combater a “pandemia da fome”, MST já doou mais de 600 toneladas de alimentos
Para combater a “pandemia da fome”, MST já doou mais de 600 toneladas de alimentos
VISUALIZAR
Sociedade
MPF denuncia coronel da reserva que incentivou intervenção militar. Leia a denúncia!
MPF denuncia coronel da reserva que incentivou intervenção militar. Leia a denúncia!
VISUALIZAR
História
Quais Foram Os Erros Que Fizeram A Pandemia De 1918 Durar Dois Anos?
Quais Foram Os Erros Que Fizeram A Pandemia De 1918 Durar Dois Anos?
VISUALIZAR
História
A Gripe De 1918 – Por Nelson Rodrigues, Uma Crônica Muito Atual
A Gripe De 1918 – Por Nelson Rodrigues, Uma Crônica Muito Atual
VISUALIZAR
Sociedade
Cresce a oposição de evangélicos a Bolsonaro: “Clamor de fé pelo Brasil” - Leia e...
Cresce a oposição de evangélicos a Bolsonaro: “Clamor de fé pelo Brasil” - Leia e Assine o Manisfesto!
VISUALIZAR