Portal NFL

MENU
Logo
Terça, 09 de março de 2021
Publicidade
Publicidade

Entretenimento

Iguaçuense recebe prêmio Funarte com documentário sobre Maria Cheung

Maria Cheung vem acumulando mundo afora prêmios, participações em Salões de Arte e menções honrosas por suas produções

193
Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O filme dirigido pelo fotógrafo e cineasta Alex P. Schorsch, um norte-americano de Chicago que há mais de 40 anos reside em Foz do Iguaçu, destaca a trajetória de Maria Cheung, conceituada artista nascida em Hong Kong, China, e radicada na fronteira trinacional desde 1987. Alex e a artista visual de Mar del Plata, Argentina, Silvia Liliana Spertino, que também vive na cidade, há quase três décadas, assinam o roteiro que marca a parceria iniciada recentemente, e a estreia de Spertino como produtora. 

O documentário mostra, em 17 minutos, a trajetória de Maria Cheung a partir da infância, em Hong Kong, passando pela viagem de navio da China ao Brasil, a chegada da família em São Paulo, sua iniciação nas artes plásticas, até os dias atuais.
 
Por que Maria Cheung 

Para Alex, que também assina a direção de fotografia, seria, além de uma homenagem, um reconhecimento. “Maria Cheung é mundialmente conhecida. Seu trabalho, desenvolvido em Foz do Iguaçu, já rompeu, há algum tempo, as fronteiras do Brasil. Ela tem obras em acervos de importantes museus e galerias, tanto aqui, como no exterior”.

Prosseguindo o diretor salienta o fato de Maria trabalhar e lecionar em seu atelier, em Foz do Iguaçu. “Muita gente desconhece o fato de a cidade abrigar uma artista dessa envergadura, de projeção mundial. Maria Cheung vem acumulando mundo afora prêmios, participações em Salões de Arte e menções honrosas por suas produções que ganham vida por meio de suas obras em cerâmica, em suportes diversos e instalações”, enfatiza. 

Prêmio 

A decisão de fazer o documentário surgiu de uma conversa entre o casal. Silvia e Alex, grande admiradores da artista, acabaram apostando na ideia de escrever um roteiro a quatro mãos, e filmar. 

Finalizado o trabalho, Alex Schorsch decidiu inscrevê-lo no Prêmio  RespirArte, da Fundação Nacional de Artes (Funarte). O filme foi premiado na categoria artes visuais e, recentemente, liberado para divulgação.  

RespirArte

O Prêmio Funarte RespirArte, de abrangência nacional, é uma seleção de produções artísticas em vídeo. Em 2020 recebeu um total bruto de 8.698 formulários de inscrição, 1.591 destas, para artes visuais. Com o prêmio a Funarte contemplou vídeos inéditos, realizados em plataformas digitais, abertas ao público. 

O documentário intitulado “Maria Cheung” encontra-se em exposição permanente no canal de Youtube. 

E vem mais por ai 

Mal comemoraram o prêmio, o cineasta lançou-se em uma nova empreitada.   Alex trabalha atualmente no roteiro de um novo documentário que contará a história de inúmeras produções hollywoodianas realizadas em Foz do Iguaçu e, das quais participou.

 

Fonte/Créditos: Assessoria

Créditos (Imagem de capa): A produtora, Silvia Spertino, o diretor, Alex Schorsch, a artista, Maria Cheung

Comentários:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade