Portal NFL

MENU
Logo
Quarta, 20 de janeiro de 2021
Publicidade
Publicidade

Política

Gilmar a Bolsonaro: Tortura é crime inafiançável e imprescritível

'Quem entoa saudades da ditadura só pode padecer de amnésia ou - pior ainda - de absoluta falta de conhecimento histórico', escreveu

85
Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), reagiu às declarações do presidente Jair Bolsonaro, que ironizou as torturas sofridas por Dilma Rousseff na ditadura.

 


Na segunda-feira 28, Bolsonaro cobrou que lhe mostrassem um raio X da adversária política para provar uma fratura na mandíbula. “Dizem que a Dilma foi torturada e fraturaram a mandíbula dela. Traz o raio X para a gente ver o calo ósseo. Olha que eu não sou médico, mas até hoje estou aguardando o raio X”, afirmou.

Marina Silva e os ex-presidentes Lula e Fernando Henrique Cardoso e o deputado Rodrigo Maia (DEM) também se solidarizaram com Dilma.

 

Comentários:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade