Portal NFL

Em campanha do governo, Bolsonaro atende cidadãos fictícios

Esta não foi a 1ª vez que o atual governo usou fotos de bancos de imagens para fazer uma propaganda.
Em campanha do governo, Bolsonaro atende cidadãos fictícios
Fotos são de banco de imagens Secom diz ser peça inacabada
86

Em campanha do governo, Bolsonaro atende cidadãos fictícios

O presidente Jair Bolsonaro compartilhou na manhã desta 4ª feira (1º.jul.2020) o vídeo de uma campanha publicitária do governo federal no qual conversa com pessoas que não existem. Os retratos dos apoiadores estão disponíveis para compra em bancos de imagens.

“Alô, presidente. Aqui é Maria Eulina, de Pena Forte [Ceará]. Eu queria saber como que está o projeto de Transposição do Rio São Francisco aqui no Ceará”, disse uma personagem fictícia.

“Olá, Dona Maria Eulina. Aqui é o presidente Jair Bolsonaro. Que bom falar com a senhora. Dizer-lhe que acabamos de inaugurar mais uma etapa do Eixo Norte, nesta semana, aí no Ceará”, respondeu o presidente.

O retrato de Dona Maria Eulina, utilizado na campanha do governo, pode ser encontrado no banco de imagens iStock ao fazer a seguinte busca: “Mulher idosa feliz que sorri feliz na idade adulta – Imagem em Alta Resolução”. Custa R$ 45.

Logo em seguida, Bolsonaro conversou com o suposto “Francisco Valmar”, que também pode ser encontrado no banco de imagens ShutterStock numa busca por “old factory people”.

“Presidente, aqui é o Francisco Valmar, da cidade de Parnamirim, em Rio Grande do Norte. Aqui a gente depende muito de trem urbano. Alguma notícia boa para a gente, presidente?”, questionou o homem fictício.

“Alô, seu Francisco Valmar. Aqui é o presidente Jair Bolsonaro. O nosso ministro [Rogério] Marinho [Desenvolvimento Regional] estará aí nesta semana inaugurando uma estação de VLT [Veículo Leve sobre Trilhos] e anunciando mais R$ 75  milhões para ampliar o serviço de trens urbanos, está ok?”, respondeu o presidente.

Intitulada “Alô Bolsonaro”, a peça publicitária remete ao “Alô Presidente”, nome do programa semanal que o ex-presidente venezuelano Hugo Chávez apresentava na TV daquele país.

Esta não foi a 1ª vez que o atual governo usou fotos de bancos de imagens para fazer uma propaganda. Apresentado no dia 22 de abril deste ano, o programa Pró-Brasil, com propostas para retomada econômica no pós-pandemia, mostrou 5 crianças brancas, com feições caucasianas. Trata-se de foto gratuita para uso pessoal ou comercial, do site Freepick.

Em nota, a Secom (Secretaria Especial de Comunicação Social) afirmou que “o vídeo publicado no dia de hoje, 1° de julho, nas redes sociais pessoais do presidente Jair Bolsonaro, trata-se de uma peça piloto inacabada que não deverá ser veiculada, não possuindo, portanto, caráter oficial. De todo modo, a fim de sanar qualquer tipo de distorção dos fatos, o vídeo foi retirado do ar”.

*esta reportagem foi atualizada às 20h55 para inclusão da nota da Secom.

 

OUVIR NOTÍCIA

O presidente Jair Bolsonaro compartilhou na manhã desta 4ª feira (1º.jul.2020) o vídeo de uma campanha publicitária do governo federal no qual conversa com pessoas que não existem. Os retratos dos apoiadores estão disponíveis para compra em bancos de imagens.

“Alô, presidente. Aqui é Maria Eulina, de Pena Forte [Ceará]. Eu queria saber como que está o projeto de Transposição do Rio São Francisco aqui no Ceará”, disse uma personagem fictícia.

“Olá, Dona Maria Eulina. Aqui é o presidente Jair Bolsonaro. Que bom falar com a senhora. Dizer-lhe que acabamos de inaugurar mais uma etapa do Eixo Norte, nesta semana, aí no Ceará”, respondeu o presidente.

O retrato de Dona Maria Eulina, utilizado na campanha do governo, pode ser encontrado no banco de imagens iStock ao fazer a seguinte busca: “Mulher idosa feliz que sorri feliz na idade adulta – Imagem em Alta Resolução”. Custa R$ 45.

Logo em seguida, Bolsonaro conversou com o suposto “Francisco Valmar”, que também pode ser encontrado no banco de imagens ShutterStock numa busca por “old factory people”.

“Presidente, aqui é o Francisco Valmar, da cidade de Parnamirim, em Rio Grande do Norte. Aqui a gente depende muito de trem urbano. Alguma notícia boa para a gente, presidente?”, questionou o homem fictício.

“Alô, seu Francisco Valmar. Aqui é o presidente Jair Bolsonaro. O nosso ministro [Rogério] Marinho [Desenvolvimento Regional] estará aí nesta semana inaugurando uma estação de VLT [Veículo Leve sobre Trilhos] e anunciando mais R$ 75  milhões para ampliar o serviço de trens urbanos, está ok?”, respondeu o presidente.

Intitulada “Alô Bolsonaro”, a peça publicitária remete ao “Alô Presidente”, nome do programa semanal que o ex-presidente venezuelano Hugo Chávez apresentava na TV daquele país.

Esta não foi a 1ª vez que o atual governo usou fotos de bancos de imagens para fazer uma propaganda. Apresentado no dia 22 de abril deste ano, o programa Pró-Brasil, com propostas para retomada econômica no pós-pandemia, mostrou 5 crianças brancas, com feições caucasianas. Trata-se de foto gratuita para uso pessoal ou comercial, do site Freepick.

Em nota, a Secom (Secretaria Especial de Comunicação Social) afirmou que “o vídeo publicado no dia de hoje, 1° de julho, nas redes sociais pessoais do presidente Jair Bolsonaro, trata-se de uma peça piloto inacabada que não deverá ser veiculada, não possuindo, portanto, caráter oficial. De todo modo, a fim de sanar qualquer tipo de distorção dos fatos, o vídeo foi retirado do ar”.

*esta reportagem foi atualizada às 20h55 para inclusão da nota da Secom.

 

Comentários

Quer mais artigos e as newsletters editoriais no seu e-mail?

Receba as notícias do dia e os alertas de última hora.
[CARREGANDO...]

Confira mais Notícias

Entretenimento
A busca do tema gerador na práxis da Educação Popular
A busca do tema gerador na práxis da Educação Popular
VISUALIZAR
Sociedade
Volkswagen quer “massificar” carros elétricos com o compacto ID.3
Volkswagen quer “massificar” carros elétricos com o compacto ID.3
VISUALIZAR
Sociedade
Carta de mil padres com críticas a Bolsonaro esquenta racha político na Igreja
Carta de mil padres com críticas a Bolsonaro esquenta racha político na Igreja
VISUALIZAR
Sociedade
Ex-Lava Jato pode responder na Justiça por suposto uso de laranja na contratação de outdoor
Ex-Lava Jato pode responder na Justiça por suposto uso de laranja na contratação de outdoor
VISUALIZAR
Sociedade
Jornalista recebe desculpas de Bolsonaro, mas diz que manterá ação judicial
Jornalista recebe desculpas de Bolsonaro, mas diz que manterá ação judicial
VISUALIZAR
Entrevistas
Milton Nascimento sobre o governo Bolsonaro: “Bicho, que pesadelo é esse? É uma tragédia...
Milton Nascimento sobre o governo Bolsonaro: “Bicho, que pesadelo é esse? É uma tragédia sem parâmetro”
VISUALIZAR