A nova era da informação!

Em Alta

Centro de Direitos Humanos de Foz e Cascavel emitem nota sobre a Tragédia dos Trabalhadores de Capanema – PR

O retrocesso, o descaso e as tragédias contra as trabalhadoras e trabalhadores em função do lucro segue acontecendo
Centro de Direitos Humanos de Foz e Cascavel emitem nota sobre a Tragédia dos Trabalhadores de Capanema – PR
22

Centro de Direitos Humanos de Foz e Cascavel emitem nota sobre a Tragédia dos Trabalhadores de Capanema – PR

Luiz Carlos Gabas (Presidente do Centro Regional de Direitos Humanos)  / Aluízio Ferreira Palmar (Presidente do Centro de Direitos Humanos e Memória Popular)

O retrocesso, o descaso e as tragédias contra as trabalhadoras e trabalhadores em função do lucro segue acontecendo em todos os lugares do País, são muitas fabricas em estado de precaridade onde o lucro tem sido colocado como  mais importante que a vida humana, sem condições de trabalho muitas trabalhadoras e trabalhadores tem perdido suas vidas.

Abaixo a nota do Centro de de Direitos Humanos de Foz do Iguaçu e do Centro Regional de Direitos Humanos de Cascavel:

NOTA PÚBLICA
O Centro Regional de Direitos Humanos de Cascavel (PR) e o Centro de Direitos Humanos e Memória Popular de Foz do Iguaçu (PR), vem por meio desta Nota Pública, manifestar profunda solidariedade às famílias dos trabalhadores vítimas da tragédia ocorrida na noite de terça-feira (05/06) em um frigorífico na cidade de Capanema, na região sudoeste do Paraná.

Dois trabalhadores morreram e outros quatro ficaram gravemente feridos após uma explosão de uma caldeira no frigorífico Dip Frangos, antiga Diplomata. Além de prestar nossa solidariedade, denunciamos que tal acontecimento poderia ter sido evitado, pois trata-se de uma tragédia anunciada. Segundo matéria no portal CGN, os problemas nos equipamentos já haviam sido relatados por funcionários aos seus superiores, no entanto, a empresa não tomou nenhuma medida eficaz. (https://cgn.inf.br/…/funcionario-da-diplomata-diz-que-havia…).

Infelizmente, o descaso apresentado pela direção da Dip Frangos não é um fato isolado no país. A falta de respeito às normas regulamentadoras de proteção, a situação precária de equipamentos e condições de trabalho, a exploração da mão de obra são constantes nas indústrias ligadas ao agronegócio.

Os trabalhadores do setor sofrem um abandono tremendo: são explorados ao máximo, em níveis de exigências físicas insuportáveis, com milhares que terminam mutilados, doentes ou mortos. Segundo dados da Organização Internacional do Trabalho (OIT), o Brasil ocupa o 4º lugar no índice de países com mais acidentes de trabalho (ficando atrás apenas da China, Índia e Indonésia), isso sem levar em conta aqueles acidentes que sequer são notificados. A forma como se organiza a relação de trabalho no Brasil é um processo brutal, um quadro dantesco que configura uma extrema violação dos direitos humanos.

Nós, defensores dos direitos humanos também temos como missão combater e denunciar as violações aos direitos humanos no mundo do trabalho. Diante disso esperamos que a impunidade não prevaleça e que os responsáveis por essa tragédia sejam punidos. É preciso que autoridades competentes apurem as condições aos quais são submetidos os trabalhadores da Dip Frangos.

Assim, manifestamos todo o nosso apoio e solidariedade aos familiares dos trabalhadores e nosso veemente repúdio à empresa Dip Frangos, responsável por essa tragédia.

Clique aqui e conheça a América Latina: 

Cataratas do Iguaçu do Brasil e da Argentina

Conheça o Chile e passe por experiência únicas

Tango, Carne e belezas naturais, a fascinante Argentina

São Paulo um dos maiores centros culturais do mundo!

Uruguay de Punta del Este a Montevidéu um país livre para todos!

OUVIR NOTÍCIA

O retrocesso, o descaso e as tragédias contra as trabalhadoras e trabalhadores em função do lucro segue acontecendo em todos os lugares do País, são muitas fabricas em estado de precaridade onde o lucro tem sido colocado como  mais importante que a vida humana, sem condições de trabalho muitas trabalhadoras e trabalhadores tem perdido suas vidas.

Abaixo a nota do Centro de de Direitos Humanos de Foz do Iguaçu e do Centro Regional de Direitos Humanos de Cascavel:

NOTA PÚBLICA
O Centro Regional de Direitos Humanos de Cascavel (PR) e o Centro de Direitos Humanos e Memória Popular de Foz do Iguaçu (PR), vem por meio desta Nota Pública, manifestar profunda solidariedade às famílias dos trabalhadores vítimas da tragédia ocorrida na noite de terça-feira (05/06) em um frigorífico na cidade de Capanema, na região sudoeste do Paraná.

Dois trabalhadores morreram e outros quatro ficaram gravemente feridos após uma explosão de uma caldeira no frigorífico Dip Frangos, antiga Diplomata. Além de prestar nossa solidariedade, denunciamos que tal acontecimento poderia ter sido evitado, pois trata-se de uma tragédia anunciada. Segundo matéria no portal CGN, os problemas nos equipamentos já haviam sido relatados por funcionários aos seus superiores, no entanto, a empresa não tomou nenhuma medida eficaz. (https://cgn.inf.br/…/funcionario-da-diplomata-diz-que-havia…).

Infelizmente, o descaso apresentado pela direção da Dip Frangos não é um fato isolado no país. A falta de respeito às normas regulamentadoras de proteção, a situação precária de equipamentos e condições de trabalho, a exploração da mão de obra são constantes nas indústrias ligadas ao agronegócio.

Os trabalhadores do setor sofrem um abandono tremendo: são explorados ao máximo, em níveis de exigências físicas insuportáveis, com milhares que terminam mutilados, doentes ou mortos. Segundo dados da Organização Internacional do Trabalho (OIT), o Brasil ocupa o 4º lugar no índice de países com mais acidentes de trabalho (ficando atrás apenas da China, Índia e Indonésia), isso sem levar em conta aqueles acidentes que sequer são notificados. A forma como se organiza a relação de trabalho no Brasil é um processo brutal, um quadro dantesco que configura uma extrema violação dos direitos humanos.

Nós, defensores dos direitos humanos também temos como missão combater e denunciar as violações aos direitos humanos no mundo do trabalho. Diante disso esperamos que a impunidade não prevaleça e que os responsáveis por essa tragédia sejam punidos. É preciso que autoridades competentes apurem as condições aos quais são submetidos os trabalhadores da Dip Frangos.

Assim, manifestamos todo o nosso apoio e solidariedade aos familiares dos trabalhadores e nosso veemente repúdio à empresa Dip Frangos, responsável por essa tragédia.

Clique aqui e conheça a América Latina: 

Cataratas do Iguaçu do Brasil e da Argentina

Conheça o Chile e passe por experiência únicas

Tango, Carne e belezas naturais, a fascinante Argentina

São Paulo um dos maiores centros culturais do mundo!

Uruguay de Punta del Este a Montevidéu um país livre para todos!

Fonte

Luiz Carlos Gabas (Presidente do Centro Regional de Direitos Humanos)  / Aluízio Ferreira Palmar (Presidente do Centro de Direitos Humanos e Memória Popular)

Comentários

Quer mais artigos e as newsletters editoriais no seu e-mail?

Receba as notícias do dia e os alertas de última hora.
[CARREGANDO...]

Confira mais Notícias

Rolê na Fronteira
Feira Livre de Trocas da Tríplice Fronteira acontece no domingo, dia 10 de novembro em Foz do...
Feira Livre de Trocas da Tríplice Fronteira acontece no domingo, dia 10 de novembro em Foz do Iguaçu
VISUALIZAR
Sociedade
Em 6 meses, 35 mil mulheres foram vítimas de violência doméstica
Em 6 meses, 35 mil mulheres foram vítimas de violência doméstica
VISUALIZAR
Sociedade
MPPR propõe denúncia por crimes na gestão do transporte em Foz do Iguaçu
MPPR propõe denúncia por crimes na gestão do transporte em Foz do Iguaçu
VISUALIZAR
América Latina
Argentina: Fernández e Kirchner vencem Macri em retomada da esquerda
Argentina: Fernández e Kirchner vencem Macri em retomada da esquerda
VISUALIZAR
América Latina
Bogotá elege Claudia López prefeita, primeira mulher a comandar a capital da Colômbia
Bogotá elege Claudia López prefeita, primeira mulher a comandar a capital da Colômbia
VISUALIZAR
Agenda de Eventos
2ª Marcha da Diversidade e do Orgulho LGBTTQIAP+ da Tríplice Fronteira
2ª  Marcha da Diversidade e do Orgulho LGBTTQIAP+ da Tríplice Fronteira
VISUALIZAR
Fale com a redação!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )