A nova era da informação!

Em Alta

Biografia – Vinicius de Moraes

Foi um poeta e compositor brasileiro. “Garota de Ipanema”, feita em parceria com Antonio Carlos Jobim
Biografia – Vinicius de Moraes
30

Biografia – Vinicius de Moraes

Vinicius de Moraes – 1913-1980 - Foi um poeta e compositor brasileiro. “Garota de Ipanema”, feita em parceria com Antonio Carlos Jobim, é um hino da música popular brasileira.

Foi também diplomata e dramaturgo.

Vinicius de Morais (1913-1980) nasceu no Rio de Janeiro, no dia 19 de outubro de 1913.

Filho de funcionário público e poeta Clodoaldo Pereira da Silva e da pianista Lídia Cruz.

Desde cedo, já mostrava interesse por poesia. Ingressou no colégio jesuíta, Santo Inácio, onde fez os estudos secundários.

Entrou para o coral da igreja, onde desenvolveu suas habilidades musicais. Em 1929, iniciou o curso de Direito da Faculdade Nacional do Rio de Janeiro.

Em 1933, ano de sua formatura, publica “O Caminho Para a Distância”. Não exerceu a advocacia.

Trabalhou como censor cinematográfico, até 1938, quando recebeu uma bolsa de estudos e foi para Londres.

Estudou inglês e literatura na Universidade de Oxford.

Trabalhou na BBC londrina até 1939.

Várias experiência conjugais marcaram a vida de Vinicius.

Casou-se nove vezes e teve cinco filhos.

Suas esposas foram, Beatriz Azevedo, Regina Pederneira, Lila Bôscoli, Maria Lúcia Proença, Nellita de Abreu, Cristina Gurjão, Gesse Gessy, Marta Rodrigues e a última Gilda Matoso.

Em 1943 é aprovado no concurso para Diplomata.

Vai para os Estados Unidos, onde assume o posto de vice-cônsul em Los Angeles.

Escreve o livro “Cinco Elegias”.

Serviu sucessivamente em Paris, em 1953, em Montevidéu, e novamente em Paris, em 1963.

Volta para o Brasil em 1964.

É aposentado compulsoriamente em 1968, pelo Ato Institucional Número Cinco.

De volta ao Brasil, dedica-se à poesia e à música popular brasileira.

Fez parcerias musicais com Toquinho, Tom Jobim, Baden Powell, João Gilberto, Francis Hime, Carlos Lyra e Chico Buarque.

Entre suas músicas destacam-se: “Garota de Ipanema”, “Gente Humilde”, “Aquarela”, “A Casa”, “Arrastão”, “A Rosa de Hiroshima”, “Berimbau”, “A Tonga da Mironga do Kaburetê”, “Canto de Ossanha”, “Insensatez”, “Eu Sei Que Vou Te Amar” e “Chega de Saudade”.

Compôs a trilha sonora do filme Orfeu Negro, que foi premiado com a Palma de Ouro no Festival de Cinema de Cannes e o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.

Em 1961, compõe Rancho das Flores, baseado no tema Jesus, Alegria dos Homens, de Johann Sebastian Bach.

Com Edu Lobo, ganha o Primeiro Festival Nacional de Música Popular Brasileira, com a música “Arrastão”.

A parceria com o músico Toquinho foi considerada a mais produtiva.

Rendeu músicas importantes como “Aquarela”, “A Casa”, “As Cores de Abril”, “Testamento”, “Maria Vai com as Outras”, “Morena Flor”, “A Rosa Desfolhada”, “Para Viver Um Grande Amor” e “Regra Três”.

É preciso destacar também sua participação em shows e gravações com cantores e compositores importantes como Chico Buarque de Holanda, Elis Regina, Dorival Caymmi, Maria Creuza, Miúcha e Maria Bethânia.

O Álbum Arca de Noé foi lançado em 1980 e teve vários intérpretes, cantando músicas de cunho infantil.

Esse Álbum originou um especial para a televisão.

A produção poética de Vinícius passou por duas fases.

A primeira é carregada de misticismo e profundamente cristã, como expressa em “O Caminho para a Distância” e em “Forma e Exegese”.

A segunda fase, vai ao encontro do cotidiano, e nela se ressalta a figura feminina e o amor, como em “Ariana, A Mulher”.

Vinícius também se inclina para os grandes temas sociais do seu tempo.

O carro chefe é “A Rosa de Hiroshima”. A parábola “O Operário em Construção” alinha-se entre os maiores poemas de denúncia da literatura nacional:

Pensem na crianças/Mudas telepáticas/Pensem nas mulheres/Rotas alteradas/Pensem nas feridas /Como rosas cálidas.

Marcus Vinícius de Mello Moraes morreu no Rio de Janeiro, no dia 09 de julho de 1980, devido a problemas decorrentes de isquemia cerebral.

Obra de Vinícius de Moraes:

– O Caminho Para a Distância, poesia, 1933
– Forma e Exegese poesia, 1936
– Novos Poemas, poesia, 1938
– Cinco Elegias, poesia, 1943
– Poemas, Sonetos e Baladas, poesia, 1946
– Pátria Minha, poesia, 1949
– Orfeu da Conceição, teatro, em versos, 1954
– Livro de Sonetos, poesia, 1956
– Pobre Menina Rica, teatro, comédia musicada, 1962
– O Mergulhador, poesia, 1965
– Cordélia e O Peregrino, tearo, em versos, 1965
– A Arca de Noé, poesia, 1970
– Chacina de Barros Filho, teatro, drama
– O Dever e o Haver
– Para Uma Menina com uma Flor, poesia
– Para Viver um Grande Amor, poesia
– Ariana, a Mulher, poesia
– Antologia Poética
– Novos Poemas II

 

Clique aqui e conheça a América Latina: 

Cataratas do Iguaçu do Brasil e da Argentina

Conheça o Chile e passe por experiência únicas

Tango, Carne e belezas naturais, a fascinante Argentina

São Paulo um dos maiores centros culturais do mundo!

Uruguay de Punta del Este a Montevidéu um país livre para todos!

OUVIR NOTÍCIA

Vinicius de Moraes – 1913-1980 - Foi um poeta e compositor brasileiro. “Garota de Ipanema”, feita em parceria com Antonio Carlos Jobim, é um hino da música popular brasileira.

Foi também diplomata e dramaturgo.

Vinicius de Morais (1913-1980) nasceu no Rio de Janeiro, no dia 19 de outubro de 1913.

Filho de funcionário público e poeta Clodoaldo Pereira da Silva e da pianista Lídia Cruz.

Desde cedo, já mostrava interesse por poesia. Ingressou no colégio jesuíta, Santo Inácio, onde fez os estudos secundários.

Entrou para o coral da igreja, onde desenvolveu suas habilidades musicais. Em 1929, iniciou o curso de Direito da Faculdade Nacional do Rio de Janeiro.

Em 1933, ano de sua formatura, publica “O Caminho Para a Distância”. Não exerceu a advocacia.

Trabalhou como censor cinematográfico, até 1938, quando recebeu uma bolsa de estudos e foi para Londres.

Estudou inglês e literatura na Universidade de Oxford.

Trabalhou na BBC londrina até 1939.

Várias experiência conjugais marcaram a vida de Vinicius.

Casou-se nove vezes e teve cinco filhos.

Suas esposas foram, Beatriz Azevedo, Regina Pederneira, Lila Bôscoli, Maria Lúcia Proença, Nellita de Abreu, Cristina Gurjão, Gesse Gessy, Marta Rodrigues e a última Gilda Matoso.

Em 1943 é aprovado no concurso para Diplomata.

Vai para os Estados Unidos, onde assume o posto de vice-cônsul em Los Angeles.

Escreve o livro “Cinco Elegias”.

Serviu sucessivamente em Paris, em 1953, em Montevidéu, e novamente em Paris, em 1963.

Volta para o Brasil em 1964.

É aposentado compulsoriamente em 1968, pelo Ato Institucional Número Cinco.

De volta ao Brasil, dedica-se à poesia e à música popular brasileira.

Fez parcerias musicais com Toquinho, Tom Jobim, Baden Powell, João Gilberto, Francis Hime, Carlos Lyra e Chico Buarque.

Entre suas músicas destacam-se: “Garota de Ipanema”, “Gente Humilde”, “Aquarela”, “A Casa”, “Arrastão”, “A Rosa de Hiroshima”, “Berimbau”, “A Tonga da Mironga do Kaburetê”, “Canto de Ossanha”, “Insensatez”, “Eu Sei Que Vou Te Amar” e “Chega de Saudade”.

Compôs a trilha sonora do filme Orfeu Negro, que foi premiado com a Palma de Ouro no Festival de Cinema de Cannes e o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.

Em 1961, compõe Rancho das Flores, baseado no tema Jesus, Alegria dos Homens, de Johann Sebastian Bach.

Com Edu Lobo, ganha o Primeiro Festival Nacional de Música Popular Brasileira, com a música “Arrastão”.

A parceria com o músico Toquinho foi considerada a mais produtiva.

Rendeu músicas importantes como “Aquarela”, “A Casa”, “As Cores de Abril”, “Testamento”, “Maria Vai com as Outras”, “Morena Flor”, “A Rosa Desfolhada”, “Para Viver Um Grande Amor” e “Regra Três”.

É preciso destacar também sua participação em shows e gravações com cantores e compositores importantes como Chico Buarque de Holanda, Elis Regina, Dorival Caymmi, Maria Creuza, Miúcha e Maria Bethânia.

O Álbum Arca de Noé foi lançado em 1980 e teve vários intérpretes, cantando músicas de cunho infantil.

Esse Álbum originou um especial para a televisão.

A produção poética de Vinícius passou por duas fases.

A primeira é carregada de misticismo e profundamente cristã, como expressa em “O Caminho para a Distância” e em “Forma e Exegese”.

A segunda fase, vai ao encontro do cotidiano, e nela se ressalta a figura feminina e o amor, como em “Ariana, A Mulher”.

Vinícius também se inclina para os grandes temas sociais do seu tempo.

O carro chefe é “A Rosa de Hiroshima”. A parábola “O Operário em Construção” alinha-se entre os maiores poemas de denúncia da literatura nacional:

Pensem na crianças/Mudas telepáticas/Pensem nas mulheres/Rotas alteradas/Pensem nas feridas /Como rosas cálidas.

Marcus Vinícius de Mello Moraes morreu no Rio de Janeiro, no dia 09 de julho de 1980, devido a problemas decorrentes de isquemia cerebral.

Obra de Vinícius de Moraes:

– O Caminho Para a Distância, poesia, 1933
– Forma e Exegese poesia, 1936
– Novos Poemas, poesia, 1938
– Cinco Elegias, poesia, 1943
– Poemas, Sonetos e Baladas, poesia, 1946
– Pátria Minha, poesia, 1949
– Orfeu da Conceição, teatro, em versos, 1954
– Livro de Sonetos, poesia, 1956
– Pobre Menina Rica, teatro, comédia musicada, 1962
– O Mergulhador, poesia, 1965
– Cordélia e O Peregrino, tearo, em versos, 1965
– A Arca de Noé, poesia, 1970
– Chacina de Barros Filho, teatro, drama
– O Dever e o Haver
– Para Uma Menina com uma Flor, poesia
– Para Viver um Grande Amor, poesia
– Ariana, a Mulher, poesia
– Antologia Poética
– Novos Poemas II

 

Clique aqui e conheça a América Latina: 

Cataratas do Iguaçu do Brasil e da Argentina

Conheça o Chile e passe por experiência únicas

Tango, Carne e belezas naturais, a fascinante Argentina

São Paulo um dos maiores centros culturais do mundo!

Uruguay de Punta del Este a Montevidéu um país livre para todos!

Comentários

Quer mais artigos e as newsletters editoriais no seu e-mail?

Receba as notícias do dia e os alertas de última hora.
[CARREGANDO...]

Confira mais Notícias

Rolê na Fronteira
Feira Livre de Trocas da Tríplice Fronteira acontece no domingo, dia 10 de novembro em Foz do...
Feira Livre de Trocas da Tríplice Fronteira acontece no domingo, dia 10 de novembro em Foz do Iguaçu
VISUALIZAR
Sociedade
Em 6 meses, 35 mil mulheres foram vítimas de violência doméstica
Em 6 meses, 35 mil mulheres foram vítimas de violência doméstica
VISUALIZAR
Sociedade
MPPR propõe denúncia por crimes na gestão do transporte em Foz do Iguaçu
MPPR propõe denúncia por crimes na gestão do transporte em Foz do Iguaçu
VISUALIZAR
América Latina
Argentina: Fernández e Kirchner vencem Macri em retomada da esquerda
Argentina: Fernández e Kirchner vencem Macri em retomada da esquerda
VISUALIZAR
América Latina
Bogotá elege Claudia López prefeita, primeira mulher a comandar a capital da Colômbia
Bogotá elege Claudia López prefeita, primeira mulher a comandar a capital da Colômbia
VISUALIZAR
Agenda de Eventos
2ª Marcha da Diversidade e do Orgulho LGBTTQIAP+ da Tríplice Fronteira
2ª  Marcha da Diversidade e do Orgulho LGBTTQIAP+ da Tríplice Fronteira
VISUALIZAR
Fale com a redação!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )