A nova era da informação!

Bate-papo literário com Carmen Barudi

Clube de Leitura
Bate-papo literário com Carmen Barudi
134

Bate-papo literário com Carmen Barudi

 

Com um repertório poético e de impacto social, o trabalho de Carmen Barudi na região de Tríplice Fronteira traz para o palco principal as mulheres que a história da guerra entre nossos países apagou. No contexto social no Paraguai, onde a população masculina foi praticamente dizimada em combates, os meninos que restaram passaram a ser tratados como um bem precioso pelas mulheres. Elas, subjugadas pelos costumes e culturas tão enraizadas em seu cotidiano, continuaram com o seu papel servil nessa reconstrução, o que não lhes permitia a oportunidade de se expressarem através de produções. Contudo, trabalhos existem, e pessoas como a escritora em questão, através de relatos de familiares, viagens de exploração e conhecimento acumulado, conseguem trazer à luz essas vozes não ouvidas.

Carmen Barudi é natural de Foz do Iguaçu, Paraná, mas estudou no Paraguai, país de origem de grande parte da sua família. Em 2001, aos 17 anos, recebeu o Prêmio Cataratas de Contos e Poesias – categoria Poeta Revelação de Foz do Iguaçu. É formada em Letras Português / Espanhol,  e é especialista em Linguagem, Cultura e Ensino. Em 4 de outubro de 2006, já cursando Letras, fundou o Grupo Gauche de Literatura, que preside ainda hoje; e em 2008 criou o fanzine literário Quixote, do qual é editora-chefe e que conta com participações de diversos escritores, poetas, ilustradores e profissionais da área. É membro da Academia de Letras de Foz do Iguaçu – Alefi, onde é diretora de eventos na instituição. Traduziu o livro “Raias da Alma”, de sua colega de instituição, a veterana Mapê Carneiro, para o espanhol. Com publicações em blogs e outros fanzines e revistas literárias, destaca-se sua participação na antologia “Mosaico”, da Alefi, em 2014. Em 2015, publica seu primeiro livro de poesias “Vozes da minha janela”, e em 2019 lança seu projeto de pesquisa em formato de livro, O Protagonismo Feminino na História do Paraguai refletido nas canções folclóricas.

Serviço:
DATA E HORÁRIO: 07/12/2019 | 17h às 18h30
LOCAL: Sesc Foz do Iguaçu — Sala de Leitura
ENDEREÇO: Av. Tancredo Neves, 222 Vila - A1
INGRESSOS: Gratuito
SAC SESC FOZ DO IGUAÇU(45) 3576-1300

 

Quer conhecer pontos pontos turísticos na America Latina ou em qualquer outro lugar no mundo? Visite nosso siteCompre sua passagem com preços especiais e tranquilidade,  nós recomendamos. hospedagem de qualidade, com todo conforto e com preço justo para qualquer lugar do mundo!  Queremos que conheça as melhores rotas para ir de onde você está para onde você quer chegar de carro,  bicicleta, a pé, avião ou em transporte turístico. Ligue para os lugares que você planeja ir em sua visita para confirmar se estão abertos. Hoje em dia a maioria das pessoas fazem seu seguro viagem para poder viajar com tranquilidade e segurança, e não perca a conexão, nem a oportunidade de enviar em tempo real suas fotos,  clique aqui e viaje conectado.

OUVIR NOTÍCIA

 

Com um repertório poético e de impacto social, o trabalho de Carmen Barudi na região de Tríplice Fronteira traz para o palco principal as mulheres que a história da guerra entre nossos países apagou. No contexto social no Paraguai, onde a população masculina foi praticamente dizimada em combates, os meninos que restaram passaram a ser tratados como um bem precioso pelas mulheres. Elas, subjugadas pelos costumes e culturas tão enraizadas em seu cotidiano, continuaram com o seu papel servil nessa reconstrução, o que não lhes permitia a oportunidade de se expressarem através de produções. Contudo, trabalhos existem, e pessoas como a escritora em questão, através de relatos de familiares, viagens de exploração e conhecimento acumulado, conseguem trazer à luz essas vozes não ouvidas.

Carmen Barudi é natural de Foz do Iguaçu, Paraná, mas estudou no Paraguai, país de origem de grande parte da sua família. Em 2001, aos 17 anos, recebeu o Prêmio Cataratas de Contos e Poesias – categoria Poeta Revelação de Foz do Iguaçu. É formada em Letras Português / Espanhol,  e é especialista em Linguagem, Cultura e Ensino. Em 4 de outubro de 2006, já cursando Letras, fundou o Grupo Gauche de Literatura, que preside ainda hoje; e em 2008 criou o fanzine literário Quixote, do qual é editora-chefe e que conta com participações de diversos escritores, poetas, ilustradores e profissionais da área. É membro da Academia de Letras de Foz do Iguaçu – Alefi, onde é diretora de eventos na instituição. Traduziu o livro “Raias da Alma”, de sua colega de instituição, a veterana Mapê Carneiro, para o espanhol. Com publicações em blogs e outros fanzines e revistas literárias, destaca-se sua participação na antologia “Mosaico”, da Alefi, em 2014. Em 2015, publica seu primeiro livro de poesias “Vozes da minha janela”, e em 2019 lança seu projeto de pesquisa em formato de livro, O Protagonismo Feminino na História do Paraguai refletido nas canções folclóricas.

Serviço:
DATA E HORÁRIO: 07/12/2019 | 17h às 18h30
LOCAL: Sesc Foz do Iguaçu — Sala de Leitura
ENDEREÇO: Av. Tancredo Neves, 222 Vila - A1
INGRESSOS: Gratuito
SAC SESC FOZ DO IGUAÇU(45) 3576-1300

 

Quer conhecer pontos pontos turísticos na America Latina ou em qualquer outro lugar no mundo? Visite nosso siteCompre sua passagem com preços especiais e tranquilidade,  nós recomendamos. hospedagem de qualidade, com todo conforto e com preço justo para qualquer lugar do mundo!  Queremos que conheça as melhores rotas para ir de onde você está para onde você quer chegar de carro,  bicicleta, a pé, avião ou em transporte turístico. Ligue para os lugares que você planeja ir em sua visita para confirmar se estão abertos. Hoje em dia a maioria das pessoas fazem seu seguro viagem para poder viajar com tranquilidade e segurança, e não perca a conexão, nem a oportunidade de enviar em tempo real suas fotos,  clique aqui e viaje conectado.

Comentários

Quer mais artigos e as newsletters editoriais no seu e-mail?

Receba as notícias do dia e os alertas de última hora.
[CARREGANDO...]

Confira mais Notícias

Sociedade
"Cada vez mais o índio é um ser humano igual a nós” Disse Jair Messias Bolsonaro.
VISUALIZAR
História
Edgar Morin: “Estamos caminhando como sonâmbulos em direção à catástrofe”
Edgar Morin: “Estamos caminhando como sonâmbulos em direção à catástrofe”
VISUALIZAR
Sociedade
Brasileiros no exterior em situação ilegal também podem votar
Brasileiros no exterior em situação ilegal também podem votar
VISUALIZAR
Sociedade
Biólogo cria sacola que cai no mar e vira comida para peixes
Biólogo cria sacola que cai no mar e vira comida para peixes
VISUALIZAR
Sociedade
29 de janeiro: Um dia nacional de luta pela dignidade para pessoas trans
29 de janeiro: Um dia nacional de luta pela dignidade para pessoas trans
VISUALIZAR
Agenda de Eventos
Corleone Rock ? Zeppelin
Corleone Rock ? Zeppelin
VISUALIZAR