//ESCRAVIDÃO MODERNA: Com a nova Reforma Trabalhista só haverá um descanso por mês.

ESCRAVIDÃO MODERNA: Com a nova Reforma Trabalhista só haverá um descanso por mês.

Por Fábio St Rios
A Postagem

O presidente Jair Bolsonaro já havia declarado que o trabalhador brasileiro tem muitos direitos e que a reforma trabalhista seria aprofundada em seu governo, chegou o momento. Segundo o deputado Jerônimo Georgem, do PP-RS, relator da nova reforma trabalhista, o trabalhador só terá direito a um dia de descanso a cada 4 Semanas, ou seja, por mês.

O texto foi alterado após péssima repercussão da proposta anterior, em que o trabalhador teria direito a um descanso apenas a cada 7 semanas, em uma situação muito pior que a atual.

Enquanto os países mais desenvolvidos do planeta, principalmente os do norte da Europa, caminham para uma realidade de mais direitos ao trabalhador e de redução da jornada de trabalho, com mais tempo de descanso, países como o Brasil e, também, a França, tentam reformas trabalhistas que penalizam o trabalhador em nome de uma pretensa necessidade de crescimento econômico teoricamente infinito. Na verdade, beneficia apenas quem explora a mão de obra e torna o ser humano um semi-escravo.

A redução de direitos e o aprofundamento da reforma trabalhista, com a afirmação de que o trabalhador brasileiro tem muitos direitos, apenas expõe o mais fraco na relação de trabalho a aceitar qualquer tipo de contrato trabalhista para romper a sua necessidade básica de comida, moradia e transporte. Na interpretação de empresários milionários e uma elite estúpida e aristocrata, tudo que está fora das necessidades básicas e de trabalho é regalia ao trabalhador.