//El Zanjon em Buenos Aires e seus segredos históricos.

El Zanjon em Buenos Aires e seus segredos históricos.

Na década de 1980, o engenheiro argentino Jorge Eckstein comprou uma casa abandonada em San Telmo, bairro histórico de Buenos Aires, com o objetivo de reformá-la e fazer um restaurante. Durante as obras, entretanto, ele teve uma surpresa que mudou sua vida: um desabamento deixou a vista uma antiga cisterna e o teto de um misterioso túnel. Essa foi a origem do que é hoje um incrível museu. Se você estiver de férias em Buenos Aires, vale a pena fazer uma visita guiada e conhecer um lado da cidade que quase ninguém conhece: o subterrâneo.

Depois dessa primeira descoberta arqueológica, começou uma série de pesquisas e escavações que chegaram a algumas conclusões: o terreno onde hoje está o Museu El Zanjon ficava sobre o encontro de dois riachos, o que fez com que as famílias mais ricas que viviam ali construíssem túneis para que a água não entrasse em suas casas. O achado mais antigo é de uma casa de 1740, mas a construção principal é de uma mansão de 1830 que pertencia a um rico espanhol. Depois de servir como residência de sua família, a casa chegou a ser um cortiço, uma galeria comercial e até um estacionamento em períodos mais recentes.

Além da riqueza histórica da propriedade, um dos aspectos mais interessantes da visita guiada a El Zanjon é descobrir curiosidades de Buenos Aires como o fato de que o nível da cidade atualmente está a mais de um metro acima do que já foi (o que se revela pela série de construções em camadas do local) e que o Rio de la Plata estava a apenas duas quadras da propriedade.

 E as histórias da própria restauração valem a visita. Para se ter uma ideia, todos os tijolos do edifício são originais, mas estavam conectados por barro; para melhorar a estrutura as paredes foram sendo desmontadas e os tijolos colocados de volta com cimento. Ou seja, esse foi um museu construído tijolo a tijolo – literalmente! E essa paixão de Jorge Eckestein pela restauração da propriedade está em cada detalhe, como, por exemplo, no tratamento acústico do prédio, para que a reverberação não prejudique a construção.

El Zanjon com visita a Casa Mínima

Há pouco tempo, Dom Jorge (como é chamado por sua equipe) começou também a restaurar um propriedade do outro lado da rua, da qual faz parte a famosa Casa Mínima, que possui a menor fachada de Buenos Aires. Muitos turistas conhecem o local e ficam intrigados para saber como ela é por dentro – inclusive porque há muitas lendas urbanas envolvendo a construção. A boa notícia é que agora é possível visitar a Casa Mínima depois da visita a El Zanjon. Para isso, é preciso entrar em contato com o museu e combinar o horário e o preço.

É surpreendente entrar nessa casa tão pequena e descobrir que, na verdade, ela é só uma parte de um edifício enorme e cheio de história para contar, assim como a “propriedade-mãe”. Mas não vamos contar todos os detalhes agora porque o mais interessante da visita à Casa Mínima e ao Zanjon é justamente a constante sensação de surpresa ao se descobrir cada detalhe do edifício. Não perca a oportunidade de conhecer essa Buenos Aires misteriosa durante sua próxima viagem à Argentina.

Boa viagem e belas descobertas!

Para tours e atividades em Buenos Aires, acesse o catálogo online.